sábado, dezembro 31, 2011

quinta-feira, dezembro 22, 2011

Porque sim

porque me disseram que fui muito "negra" nas boa festas;
porque me disseram que devia ter mais cor;
porque gosto de preto;
porque gosto dos meus amigos;
aqui vão de novo as boas festas;
e porquê?;
porque sim :)

sexta-feira, dezembro 16, 2011

sexta-feira, dezembro 02, 2011

rendilhada

como a minha paciência
quando sinto o desperdício de energia em banalidades,
em viver um diz que disse que ...não leva a lado nenhum

Rostos que me prendem


Barragem dos Patudos- Alpiarça


no 1º de dezembro de 2011

segunda-feira, novembro 21, 2011

19 novembro 2011

manhã fotográfica Parque das Nações

quinta-feira, novembro 03, 2011

solidão



Solidão não é um estado físico, mas sim um estado de alma

terça-feira, novembro 01, 2011

neurónios


de uma vida
de um ser
meus...

o dia de hoje


como tentáculos

Como tentáculos os meus braços tocam-te
abraçam-te...
fazem laços
que de tão lassos
cedo se quebram...
como breves tentaculos, os meus braços
se afastam de nós.

sexta-feira, setembro 02, 2011

é hoje , é hoje ..



é hoje ...
começam as festas em Vale de Cavalos.....apareçam :)

quinta-feira, setembro 01, 2011

O 1º dia de um novo ano...


lembranças deste 1º dia, cinzento, húmido como que a chamar o outono próximo.....

quarta-feira, agosto 31, 2011

Fim de ano


Uma parte de mim, inicia o ano a 1 de setembro.
o meu ano termina hoje.
e com ele as férias. :(
amanhã...novo ano vida nova
que vai ter de ser feita com pensamento positivo
com vontade
com alegria
humm...
vou contando como foi :)

quinta-feira, julho 28, 2011

a porta


a porta

deixa-me entrar.
não me barres o caminho
com uma falsa fachada.
deixa-me entrar.
a porta,
deixa-a entreaberta,
deixa-me entrar.
eu sei ...
o que guardas lá dento
já não é segredo para mim.
deixa-me entrar.

segunda-feira, julho 25, 2011

sábado, julho 16, 2011

cartas


cartas,
missivas urgentes ou cansadas de não terem sido ditas, apaixonadas, nossas, minhas, tuas...
cartas,
com o teu cheiro
cartas,
que eu não tenho,
que eu não posso guardar
atadas por um fio de saudade.

sexta-feira, julho 15, 2011

Guardo aqui



guardo aqui...
lágrimas,
alegrias,
tristezas,
dores,
incertezas...
guardo aqui
o que por ti senti.
armazeno saudades...
que descarrego do coração.
guardo aqui
e aguardo por ti.
para que, quando a memória me atraiçoar,
eu te mostrar,
o que por ti...
guardo aqui.

segunda-feira, julho 11, 2011

muralhas


erguem-se muralhas
constroem-se defesas
isolamo-nos
iludimo-nos
a verdade é que o outro lado continua existir

quarta-feira, junho 15, 2011

Daninhas

Daninhas

as raízes do teu eu infiltram-se,
em mim...
corroem-me..
um dia eu desarmo
e leve, parto
e tu ...
cais no vazio do ser só .

segunda-feira, junho 13, 2011

Despojos

Despojos


ao fim do dia
quando só
desarmo
desnuo-me
atiro para o chão a armadura
e ali,
num canto
fica ela a olhar para mim
pronta para comigo ser una
se o dia teimar em continuar

domingo, maio 29, 2011

um bom dia



hoje é um bom dia para estar com amigos
e tentar matar saudades

quinta-feira, maio 26, 2011

EU


posiciono-me
anseio a tua chegada
a minha pose denuncia-me
estou pronta
quero-te...
no fim ...
de unos estarmos...
banqueio-me de ti...
e serei feliz.

O vinho e o xisto



O vinho do Carlos ...

quarta-feira, maio 25, 2011

Dorothy shoes


lanço-me numa fúria louca,
bato os calcanhares
e fico para além do arco-íris do meu contentamento.
não acerto no toque
e fico só ...
num mundo que não coa as maldades do dia

sexta-feira, abril 29, 2011

nua


sinto-me nua
olho-me e vejo
estou nua
desisto de me esconder
sinto-me nua
estou nua
desisto de ter medo
desisto de ser
sinto-me nua
e tu não o vês.

chove no molhado




chove no molhado.
hoje.
sempre...
durante este enorme mês de abril.
que chegue maio.
que o mês do coração me inunde
que preencha de pensamentos bons
o coração afogado
a alma solitária e naufraga de abril.

quinta-feira, abril 28, 2011

Desespero



O desespero da espera cansa
magoa
mata
O desespero da espera...
deixou vazio o teu lugar
e o meu...
o meu está lá
eu é que não.

terça-feira, abril 26, 2011

segunda-feira, abril 25, 2011

25 abril 2011




a relembrar a Revolução dos Cravos

o mar não me traz tua voz




Porque hoje é 25 de Abril
Porque não devemos esquecer....

" Quis saber quem sou
O que faço aqui
Quem me abandonou
De quem me esqueci
Perguntei por mim
Quis saber de nós
Mas o mar
Não me traz
Tua voz.

Em silêncio, amor
Em tristeza e fim
Eu te sinto, em flor
Eu te sofro, em mim
Eu te lembro, assim
Partir é morrer
Como amar
É ganhar
E perder

Tu vieste em flor
Eu te desfolhei
Tu te deste em amor
Eu nada te dei
Em teu corpo, amor
Eu adormeci
Morri nele
E ao morrer
Renasci

E depois do amor
E depois de nós
O dizer adeus
O ficarmos sós
Teu lugar a mais
Tua ausência em mim
Tua paz
Que perdi
Minha dor que aprendi
De novo vieste em flor
Te desfolhei...

E depois do amor
E depois de nós
O adeus
O ficarmos sós "

jose niza/jose calvario

sábado, abril 23, 2011

porto seguro



aguas calmas
portos seguros
de vez em quando é bom sentir um mar revolto
de vez em quando é bom sentir.
...

quinta-feira, abril 21, 2011

quarta-feira, abril 20, 2011

be happy ...

se uma gaivota viesse

sou mais do que te invento



"E eu sou mais do que te invento
Tu és um mundo com mundos por dentro,
E temos tanto para contar.
Vem esta noite,
Fomos tão longe a vida toda
Somos um beijo que demora,
Porque amanhã é sempre tarde de mais."
pedro abrunhosa

sábado, abril 16, 2011

A saúde é um direito....




foi assim, hoje, em Almeirim

o mundo à minha porta




é uma pena não ser só assim... bonito

segunda-feira, abril 11, 2011

domingo, fevereiro 20, 2011

caminho a dois




20 de Fevereiro de 1993

o dia do Sim, eu quero
dito tantos dias antes, mas agora testemunhado
um caminho que prometemos fazer a dois
por mais nuvens que surjam e obstaculos que se deparem...
a promessa continua válida
e enquanto assim for...
vai valer a pena
tem valido a pena
gostar de ti :)

sábado, fevereiro 19, 2011

Ser de onde




hoje sou um ser que não sei de onde sou

segunda-feira, fevereiro 14, 2011

"É preciso ver o que não foi visto"



"É preciso ver o que não foi visto" J. Saramago

de passagem...


...pela passagem

todos nós somos passageiros de um caminho ao qual é impossível voltar

quarta-feira, janeiro 26, 2011

the usual side of the moon



leva-me lá
leva-me até ao outro lado
mas tira-me daqui...
retiram-me o sol
impoem-me a noite nova
leva-me lá ...