quinta-feira, julho 28, 2011

a porta


a porta

deixa-me entrar.
não me barres o caminho
com uma falsa fachada.
deixa-me entrar.
a porta,
deixa-a entreaberta,
deixa-me entrar.
eu sei ...
o que guardas lá dento
já não é segredo para mim.
deixa-me entrar.

segunda-feira, julho 25, 2011

sábado, julho 16, 2011

cartas


cartas,
missivas urgentes ou cansadas de não terem sido ditas, apaixonadas, nossas, minhas, tuas...
cartas,
com o teu cheiro
cartas,
que eu não tenho,
que eu não posso guardar
atadas por um fio de saudade.

sexta-feira, julho 15, 2011

Guardo aqui



guardo aqui...
lágrimas,
alegrias,
tristezas,
dores,
incertezas...
guardo aqui
o que por ti senti.
armazeno saudades...
que descarrego do coração.
guardo aqui
e aguardo por ti.
para que, quando a memória me atraiçoar,
eu te mostrar,
o que por ti...
guardo aqui.

segunda-feira, julho 11, 2011

muralhas


erguem-se muralhas
constroem-se defesas
isolamo-nos
iludimo-nos
a verdade é que o outro lado continua existir